Cinco dicas para começar o ano com as finanças sob controle

Cinco dicas de gestão financeira para salvar as suas contas
Por Banco24Horas
13/03/2023
format_align_left 6 minutos de leitura

Planejamento e gestão financeira são indicações primordiais para manter as contas pessoais ou familiares no azul

Óculos sob mesa de trabalho e investimentos

Começou 2023 com as contas no vermelho? Sendo a sua resposta um aliviante ‘não’ ou um doloroso ‘sim’, saiba que as palavras de ordem para todos em 2023 são planejamento e gestão financeira.

Passado um ano difícil para a Economia do País, é prudente investir tempo na administração das contas pessoais (ou familiares) na intenção de diminuir gastos, repensar dívidas e desenhar planos futuros. Compartilhamos aqui dicas simples que podem fazer as suas contas caberem no orçamento mensal e, até mesmo, ajudar na aquisição de um “pé-de-meia” ou na possibilidade de tirar seus projetos mais ousados do papel.

Mas por que precisamos ser cautelosos com as contas neste ano? Alguns fatos são contundentes para a resposta. "Em 2022, segundo IBGE, a inflação acumulada ficou em 5,13%, os alimentos chegaram a 10,91% diminuindo o poder de compra do brasileiro, além do endividamento e da inadimplência terem batido recordes (principalmente entre os mais pobres). Independentemente da sua situação financeira atual, esses números e acontecimentos atingem a todos em algum aspecto.

Comum a todos também são os compromissos financeiros que se impõem no início de cada ano, como o pagamento de IPVA, IPTU, matrícula escolar... Ou seja, muitos fatores indicam ser este um momento que exige planejamento para manter as contas no azul e iniciar o ano com as finanças sob controle.

Planejamento é a palavra-chave

Primeiramente, a verdade é que muitas pessoas se sentem pressionadas para fazer uma organização econômica e acabam tornando essa atividade mais chata do que ela deveria ser encarada. O foco é ressignificar o trabalho de gestão financeira, entendendo que ele pode trazer mais vantagens para a sua vida do que dores de cabeça. Outra verdade: sempre é preciso entender a sua situação financeira em janeiro!

Na hora de colocar todo o planejamento numa lista ou planilha, vale o antigo caderninho ou um aplicativo no seu smartphone. A plataforma não é o mais relevante. O que vale é você se sentir confortável com o método escolhido.

Contudo, há algo que você sempre deve ter em mente: o diagnóstico das contas precisa ser o mais detalhado possível, sem deixar nenhuma despesa de fora!

Tipos de gastos

Aliás, você pode começar sua gestão financeira listando os gastos fixos (que precisam ser quitados todos os meses) e os variáveis, que integram o orçamento em determinadas épocas ou que, em algum momento, serão encerrados.

Fazem parte dos gastos fixos as contas de consumo, aluguel, assinaturas de streaming, plano de saúde, medicamentos de uso contínuo, alimentação, mensalidade da faculdade, entre outros. Já os custos variáveis incluem compras parceladas no cartão de crédito, parcelas de empréstimos, além de despesas sazonais como as do início do ano (impostos e materiais escolares).

Com esses dados em mãos, você conseguirá visualizar e comparar os gastos mensais com a sua renda para cada período. Os resultados dessa análise são cruciais, pois trazem à luz a sua real situação financeira. Mesmo que o retrato seja complicado, a listagem que você elaborou vai te permitir identificar pontos de solução. Confie!

Em seguida, começa a próxima etapa: a gestão financeira. E é justamente para essa fase do seu planejamento que trazemos, a seguir, cinco dicas de especialistas.

1. Planejar todos os gastos

Antes de mais nada, a recomendação é que você anote os valores recebidos e todos os gastos pretendidos. Feito isso, se a conta não bater, busque diminuir a sua lista e fazer cortes de gastos de forma racional. Um ponto de atenção é o parcelamento de compras, viagens e outros custos. Não havendo controle, o modo de pagamento pode virar uma bola de neve.

2. Pagar dívidas ou renegociá-las

Estabeleça, antes de tudo, uma ordem de prioridade. Separe débitos sobre os quais você esteja pagando juros, sempre ordenando dos juros mais altos para os mais baixos. Além disso, tente renegociar todas as contas sobre as quais você paga juros buscando melhores condições. Se tiver dinheiro sobrando, quite os débitos. Especialistas lembram que a Selic, taxa básica de juros da economia, está em 13,75% ao ano — momento nada propício para parcelamentos com juros abusivos!

Aliás, uma opção para quem está com dívidas em aberto é alongar o prazo de pagamento visando reduzir a parcela a um valor que se adapte melhor ao orçamento. O importante é colocar no papel todas as dívidas e quanto de dinheiro você gasta nas parcelas com juros para, a partir disso, se organizar dentro das suas condições.

3. Criar uma reserva de emergência

Se você não tem dívidas, comece a sua gestão financeira montando ou solidificando uma reserva de emergência. Esse dinheiro servirá de suporte para imprevistos financeiros. Lembre-se que um patrimônio acumulado começa com o ato de poupar dinheiro! Ademais, depois dessa ação, você pode entrar no mercado financeiro, comprar um imóvel, entre outros investimentos. A recomendação é ter na reserva de emergência um valor entre seis meses e um ano de salário.

4. Cultuar hábitos de gestão financeira

Neste item da gestão financeira, cabe o reforço de dicas antigas que sempre ouvimos dos especialistas, tais como: não atrase contas, antecipe pagamentos, pesquise preços, monitore gastos, planeje as compras de supermercado, busque descontos, controle o cartão e investigue todas as condições de pagamento ao realizar uma aquisição de bens, produtos ou serviços.

5. Aproveitar os recursos extras

Ponderadas todas as questões mencionadas, e não possuindo grandes dívidas, lembre-se que o dinheiro também serve para usufruto. Não adianta só poupar. É saudável durante o planejamento que você defina também um teto de gastos para atividades de lazer e presentes! Contudo, lembre-se da regra de ouro: saiba com o que você quer gastar e coloque um valor máximo para isso!

Gostou das dicas que trouxemos para você? Então você não pode deixar de conferir o artigo10 dicas para controlar seus gastos com o cartão de crédito.

Fique por dentro das nossas novidades.
Segurança financeira
Baixe o e-book sobre segurança financeira
Planilha financeira
Baixe sua planilha financeira

Mais Lidos

nathalia-arcuri
Educação financeira
7 dicas de como começar a investir com Nathalia Arcuri, do Me Poupe!
como-conseguir-descontos
Educação financeira
Como conseguir descontos e economizar (muito) dinheiro?
sacar sem cartão (1)
Caixa eletrônico
Quais operações podem ser feitas sem o uso do cartão físico?
Recomendados para você

Como pagar seu IPTU nos caixas eletrônicos do Banco24Horas?

Você não precisa pegar fila de banco para pagar o seu IPTU. Conheça a praticidade de quitar esse imposto em um caixa eletrônico do Banco24Horas!

Dinheiro em espécie: como ele chega até você?

Como o dinheiro em espécie é produzido? Conheça com a gente as regras para emissão e o caminho que ele percorre até o seu bolso!

Dinheiro em espécie: e o poder dele na sua conta!

Você sabia que o seu dinheiro em conta bancária ajuda a fortalecer a economia do país? Explicaremos como isso acontece!

Dinheiro em espécie: qual é a sua força no Brasil?

O dinheiro em espécie está com os dias contados? Longe de cair em desuso, o papel-moeda registra crescimento de circulação no Brasil.

Dinheiro em espécie: as vantagens para a economia e sociedade

Você acredita que a utilização do dinheiro impresso vai acabar? Conheça fortes argumentos para a longa permanência do dinheiro impresso em nossas vidas.

Dinheiro em espécie: como surgiu o papel-moeda?

Você sabe como o dinheiro em espécie ganhou força na economia e várias versões pelo mundo? Entenda a evolução desse documento com a gente!

Dinheiro em espécie: vamos conhecê-lo melhor?

O Banco24Horas te convida a acompanhar uma série de artigos sobre a história e evolução dessa forma de pagamento.

Benefícios de uma recarga pré-paga

Que tal conhecer o processo de recarga pré-paga elaborado para os gift cards? Explicamos tudo o que você precisa saber sobre essa compra de créditos!

O que dar de presente: 9 ideias para surpreender

VER TODOS OS CONTEÚDOS

keyboard_arrow_right
Fique por dentro das nossas novidades.
Deixe seu email aqui (fique tranquilo, não fazemos spam)