Onde guardar dinheiro? Mostramos 5 das melhores opções pra você

Conheça 5 formas de guardar o seu dinheiro e ainda receber lucros ao resgatá-lo!
Por Equipe do Banco24Horas
05/10/2020

Quando o assunto é educação financeira, todo mundo pode aprender algumas iniciativas que levam a um futuro melhor e à realização de vários sonhos de vida. E é normal que apareça aquela pergunta: onde guardar dinheiro?

Pra fazer isso do jeito certo e ainda conseguir algum lucro, é necessário dividir a quantia em reservas de longo prazo e de emergência.

No primeiro caso, estamos falando dos valores a serem resgatados em investimentos de vários anos, como aposentadoria ou compra de imóveis. Já as reservas de emergência são feitas pra resolver imprevistos. Como exemplo, podemos citar um tratamento de saúde, a compra de um objeto de uso essencial ou a cobertura das despesas básicas em uma situação de desemprego.

Quer dicas de onde guardar dinheiro da melhor forma? A gente mostra 5 alternativas rentáveis. Confira!

1. Poupança

Quando se fala em guardar dinheiro, a poupança é a primeira opção de muita gente, porque é um lugar estável pra fazer reserva. Conhecida como um investimento fácil e simples, ela traz 4 benefícios bem interessantes:

  • liquidez imediata;

  • ausência de valor mínimo de investimento;

  • fundo garantidor de crédito;

  • zero cobrança de taxas e impostos.

Só que, atualmente, a poupança pode não ser a melhor escolha se você deseja resgatar um volume maior por mês e no longo prazo.

O que acontece é que a taxa de juros desse investimento é uma das menores do mercado. Isso quer dizer que o rendimento do dinheiro acaba não sendo tão alto. Pra que a pessoa tenha direito aos juros do valor depositado na poupança, ainda é necessário que a quantia esteja na conta por, no mínimo, 30 dias.

2. Tesouro Direto

Aqui está uma proposta pra quem deseja guardar dinheiro por períodos maiores. O Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional e da Bolsa de Valores de São Paulo (a famosa B3) que vende títulos públicos federais pra pessoas físicas. Muitas corretoras não cobram despesas de administração dos clientes que aplicam nesse investimento. É isso o que significa a "taxa zero".

Agora, o investimento em si tem uma taxa anual, que é de 0,3% ao ano, cobrada pela B3, instituição que faz a guarda dos títulos. A cobrança é automática, chegando diretamente às corretoras.

Outro ponto interessante é que a aplicação pode ser iniciada com o valor mínimo de R$30,00. O Tesouro Direto tem um lucro diário nos dias úteis, por causa da correção da Selic, que é a taxa básica de juros da economia. Quando o resgate é feito em curto prazo, ou seja, antes do vencimento combinado, há possibilidade de perdas.

3. LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) são investimentos vantajosos quando pensamos em tributos, porque as duas são isentas de Imposto de Renda. Só que, pra iniciar o investimento, é necessário um valor um pouco maior, geralmente começando na casa de R$5 mil. Existe também uma carência de 90 dias pra resgatar e, assim, poder usar o dinheiro.

4. CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um investimento de renda fixa de baixo risco. Os bancos emitem esse documento pra arrecadar recursos que serão usados nas suas operações. Aplicar no CDB, então, é emprestar o dinheiro ao banco pra obter remuneração com juros no prazo determinado.

O CDB pode ser usado como reserva de emergência. Aqui, a liquidez é diária, já que não há carência. Isso quer dizer que não existe um prazo mínimo de investimento pra fazer o resgate, o que é diferente da LCA e da LCI, por exemplo. Mas vá com calma, hein? Isso exige maior controle das próprias finanças.

Há também o CDB com prazo de vencimento predeterminado: seu resgate só ocorre quando o prazo é cumprido. Logo, os lucros são maiores. Faz sentido, né?

5. Previdência privada

Este investimento pode ser feito de uma única vez, mensal ou ocasionalmente. Os valores são aplicados em renda fixa e ações, que oferecem uma rentabilidade elevada com o passar dos anos.

Há planos de previdência privada que descontam o valor investido na declaração do Imposto de Renda. Dependendo da escolha do regime de tributação, dá pra pagar uma taxa reduzida ou ficar isento no momento em que quiser fazer o resgate.

Dica bônus: a importância do dinheiro na mão

A gente te mostrou por aqui opções pra saber onde guardar dinheiro e ter mais estabilidade. As aplicações são rentáveis e é por isso que ajudam a melhorar a sua renda. Mas é importante lembrar também da importância do dinheiro físico.

Planejar pra fazer saques regulares te ajuda a resolver várias situações, principalmente os imprevistos. Além disso, é uma medida pra controlar as finanças diárias, o que ajuda você a planejar pra guardar um extra e investir. E na hora das compras, é uma ótima saída pra ter descontos e, assim, economizar mais um tanto!

Viu como é importante conhecer dicas de investimentos pra cuidar do seu dinheiro? Complemente sua organização com mais um conteúdo feito pra você: veja como lidar com as finanças pessoais!

Fique por dentro das nossas novidades.

Mais Lidos

como tirar dinheiro do caixa eletronico de graça
Caixa eletrônico
Afinal, como tirar dinheiro do caixa eletrônico de graça?
vantagens de usar dinheiro
Educação financeira
4 vantagens de usar dinheiro pra pagar as compras