Conheça 10 dicas para controlar seus gastos com o cartão de crédito!

Conheça 10 dicas para controlar seus gastos com o cartão de crédito!
Por Banco24Horas
20/12/2022
format_align_left 15 minutos de leitura

Conheça 10 dicas para controlar seus gastos com o cartão de crédito!

Seu cartão de crédito não deve ser um empecilho na sua vida financeira ou motivo para dor de cabeça. Saiba como administrá-lo de forma inteligente.

O ano de 2022 tem sido muito preocupante no quesito financeiro para grande parte da população brasileira. A alta da inflação dificultou muito o retorno do consumo normal das famílias brasileiras e por isso, a economia ainda caminha a passos curtos para retomar ao patamar que estava antes do início da pandemia de Covid-19. Em meio à uma crise financeira, as pessoas recorrem aos mais variados jeitos de economizar e resolver suas vidas. São em momentos como esse que indivíduos endividados acabam tendo dois empregos, fazendo “bicos” em seu tempo livre, abrindo seus próprios negócios, pedindo empréstimos etc.

Entretanto, uma maneira de aliviar a situação financeira de uma família é a possibilidade de fazer pagamentos mesmo sem ter a receita necessária para isso no momento. O acesso a crédito permite com que pessoas com dificuldades financeiras momentâneas possam se alimentar, abastecer seus veículos, investir em seus empreendimentos, pagar contas e ir resolvendo seus problemas aos poucos. 

É visando atender às necessidades dessas pessoas que surgiu o cartão de crédito. Talvez você não saiba, mas ele é uma criação muito mais recente do que imaginamos. O primeiro cartão de crédito foi oferecido na década de 50, nos Estados Unidos. Em um determinado dia, o empresário Frank McNamara foi a um restaurante com seus amigos e no momento de pagar a conta, percebeu que não tinha dinheiro. Para evitar constrangimentos, ele e o dono do local chegaram a um acordo: o valor da conta seria registrado em um cartão e ele voltaria no dia seguinte para fazer o pagamento.

Frank decidiu então investir nisso e criou a primeira empresa de cartão de crédito do mundo. Essa prática foi se popularizando aos poucos, conforme comerciantes perceberam que essa flexibilidade de pagamento possibilitaria que eles aumentassem suas vendas, podendo vender inclusive para pessoas que não tivessem recursos financeiros no momento da compra. A evolução dessa modalidade de pagamento foi se expandindo por outros países e em 1956, surgiu a primeira empresa de cartão de crédito no Brasil.

Hoje, não é novidade falarmos que o brasileiro é apaixonado por cartões de crédito. Mas essa afirmação fica ainda mais clara quando analisamos os dados referentes ao assunto. Segundo estudo realizado pelo Serasa, apenas 9% dos brasileiros que possuem cartão de crédito afirma ter apenas um. 21% responderam ter dois cartões, 23% dizem ter três, 18% dizem ter quatro e por incrível que pareça, 29% dos entrevistados dizem ter cinco ou mais cartões. Só com esses dados já dá para imaginar que ter uma empresa de cartão de crédito no Brasil é receita de sucesso, né?

A Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços) divulgou um balanço que mostrou que pagamentos com cartões cresceram 36,5% no primeiro semestre de 2022. Ainda segundo a associação, os pagamentos utilizando especificamente cartões de crédito totalizaram R$ 1 trilhão, chegando a um aumento de 42,2% em comparação ao ano anterior.

Infelizmente, muitas pessoas acabam enfrentando problemas no uso de cartões de crédito. Os motivos são diversos, desde falta de educação financeira e descontrole econômico, até mesmo instabilidade de empregos, fazendo com que pessoas se endividem com seus próprios gastos e fiquem com o nome sujo. De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens e Turismo (CNC), 77,7% das famílias brasileiras estão com dívidas a serem quitadas. O levantamento mostra que o cartão de crédito é o principal causador desse endividamento, já que do grupo de famílias que se afirmam como inadimplentes, 88,8% afirmam estar devendo para a bandeira com a qual possui cartão.

Se você possui um ou mais cartões de crédito, ou pretende contratar um, saiba que é preciso utilizá-lo com inteligência, sem exagero no consumo e com quitações em dia. Para te ajudar com isso, separamos algumas dicas que irão te orientar sobre o uso correto do seu cartão de crédito.

1. Fique atento às letrinhas pequenas

Quando decidimos adquirir um cartão de crédito, somos sempre submetidos a assinar um contrato com a empresa fornecedora, para que cada minuciosidade referente a essa contratação seja esclarecida e assim evitar desentendimentos sobre quais são seus direitos e deveres como usuário do cartão, assim como os direitos e deveres da prestadora.

Sim, ler longos contratos não é uma tarefa fácil, principalmente quando a linguagem usada é extremamente técnica. Numa época em que estamos acostumados a ler apenas rápidas legendas de Instagram ou textos curtos de e-mail, a ideia de apenas selecionar a opção de “Li os Termos e Condições de uso” sem ter a menor ideia do que está escrito nas cláusulas é tentadora. Entretanto, isso pode ser um grande perigo. É justamente no texto do contrato que empresas com más intenções escondem detalhes sobre as altas taxas que cobram, por exemplo, justamente por saberem que boa parte dos seus clientes não irão ler todas as cláusulas e quando forem submetidos a essas cobranças, já serão clientes e será tarde demais para desistir da contratação do cartão.

Por isso, ao optar por um cartão de crédito, leia cada uma das linhas do contrato. Ali, você entenderá as regras de uso e pode decidir de vez se é ou não um bom negócio adquirir esse serviço.

2. Opte por uma data de vencimento próxima ao dia do salário

A data de vencimento é o último dia em que você pode realizar o pagamento da fatura do seu cartão. Essa dica é especial principalmente para o público mais jovem, que está utilizando seu primeiro cartão de crédito e quando vê que o salário caiu na conta, corre para gastar com algum produto que está super interessado, ao invés de usá-lo o mais rápido possível para cumprir com suas obrigações financeiras.

Como frisamos aqui, se endividar com o cartão de crédito é uma péssima ideia, por isso, colocar a data de vencimento da fatura próxima ao dia de pagamento, irá praticamente te pressionar a quitar a fatura antes de pensar em qualquer outro gasto desnecessário. Um adicional que pode te ajudar é ativar a opção de débito automático, assim, caso algum imprevisto aconteça e você não se lembre de pagar a fatura, o próprio aplicativo do banco fará o pagamento por você. Mas é essencial se lembrar de que a fatura só será quitada se sua conta bancária tiver saldo suficiente para realizar esse pagamento, por isso, caso você tenha um atraso de salário por exemplo, o ideal é desativar temporariamente essa opção.

3. Defina seu limite pessoal

É comum vermos rotineiramente nas redes sociais, pessoas comemorando quando recebem aumento de limite de cartão de crédito. O sentimento de vitória ao receber um aumento de confiança pela empresa após meses utilizando o serviço com o mesmo limite faz com que elas aumentem seus gastos, muitas vezes infelizmente, mais até do que podem pagar. 

Quando o banco percebe que você está recebendo um maior número de depósitos em sua conta, ou então que os depósitos que você já recebia agora estão vindo com um maior valor, ele percebe que ocorreu uma mudança no seu orçamento: você está ganhando mais. Ao detectar isso, ele te concede um aumento de limite, já que provavelmente você consumirá mais, dando preferência a consumir produtos de maior valor do que antes e podendo inclusive fazer compras com parcelas mais altas.

Entretanto, para fugir das dívidas de cartão de crédito e economizar o máximo possível, o limite mais importante não é o que seu banco irá te proporcionar, mas sim, o que você irá definir para si mesmo. Analise seus gastos mensais: para o pagamento de quais contas seu dinheiro vai todo mês? Depois de todas as despesas pagas, água, luz, internet, alimentação etc., quanto sobra para você utilizar em produtos que deseja adquirir, passeios que está interessado em fazer, viagens e compras desnecessárias? 

Por mais que seu banco esteja te oferecendo um limite de gastos de 9 mil reais, se você ganha 4 mil por mês, você não deve nem pensar em atingir o teto do seu limite só porque tem esse direito. Um benefício que sua instituição te ofereceu por perceber que você é um bom pagador pode se tornar um presente de grego, visto que será praticamente impossível pagar essa fatura. Nossa sugestão é de que os gastos no seu cartão de crédito sejam de no máximo 30% da sua receita mensal e só ultrapasse esse valor em casos específicos como na compra de algum produto muito caro, mas que seja urgente, ok? 

4. Faça um planejamento financeiro

A regra número 1 para quem detesta se endividar é clássica: nunca gaste mais do que você ganha. Essa norma vale tanto para pessoas, quanto para empresas e obviamente, governos. Desembolsar uma maior quantidade de dinheiro do que a que você recebe é a soma de elementos perfeita para ficar no vermelho.

Para começar a se planejar, some todas as fontes de renda do seu grupo familiar, coloque nessa conta o valor dos salários, benefícios como Vale Alimentação, possíveis ganhos com aluguéis, “bicos” e tudo aquilo que faz com que entre dinheiro na conta. Esse resultado será o teto de ganhos do mês.

Com esse valor em mente, monte agora uma planilha de gastos do cartão de crédito. Liste de maneira fiel cada um dos gastos fixos, como assinaturas de streamings, contas de telefone e plano de saúde, e gastos variáveis, como presentes, viagens com carro de aplicativo e contas de restaurante. 

Organize a planilha da maneira mais eficiente possível, separando os gastos por mês e listando os gastos de cada cartão separadamente, caso possua mais de um. Em caso de compras parceladas, por exemplo, essa planilha irá te relembrar já no começo do mês que você já começa a nova fatura com um gasto de uma compra antiga e enquanto não a quitar, o ideal é economizar nas compras. Compartilhe essa planilha com todo seu grupo familiar para que todos tenham ciência de como os gastos estão sendo administrados.

5. Use o crédito apenas para despesas maiores

A recomendação para um uso mais inteligente do cartão de crédito é de tirá-lo da carteira apenas quando é realmente necessário. Em gastos rotineiros como as compras no mercado ou na feira, no delivery do fim de semana, na padaria, na farmácia ou açougue, a melhor opção é dar preferência ao uso do cartão de débito. Por estar diretamente ligado ao saldo bancário que você possui no momento, o uso desse tipo de cartão possibilita que você se controle mais, sabendo exatamente o quanto ainda sobra na sua conta e, portanto, o quanto você pode gastar, principalmente na era dos aplicativos de banco, onde você pode verificar seu saldo a qualquer momento usando seu smartphone.

O uso do cartão de crédito deve ser feito em caso de compras de valor alto. Sabe quando seu carro apresenta alguma falha inesperada e ao levá-lo para o conserto na oficina mecânica o orçamento fica mais caro do que você imaginava? Pois é, tá aí um bom momento para usar seu cartão. Provavelmente você não terá em sua conta bancária no momento, o valor que o mecânico está cobrando, mas você precisa do conserto do carro imediatamente, sem chance de adiar visto que o veículo é algo que utilizamos diariamente. Com o cartão de crédito, você pode fazer o pagamento mesmo sem possuir recursos para isso.

Outros clássicos exemplos de compra no cartão de crédito são objetos caros, como televisores, computadores, máquinas de lavar, impressoras, celulares, geladeiras e outros itens que se tornaram essenciais em nossas vidas, mas que nem sempre teremos recursos financeiros suficiente no momento em que precisamos fazer a compra do produto. Se sua geladeira quebrar inesperadamente, como é absolutamente inviável ficar sem esse eletrodoméstico em sua cozinha até conseguir pagar no débito, vale a pena fazer uma compra parcelada no cartão de crédito para conseguir obter esse aparelho o mais rápido possível.

6. Controle o número de cartões

Algumas pessoas podem ficar surpresas ao descobrir que, conforme estudo feito pelo Serasa, 29% dos usuários de cartão de crédito dizem ter cinco ou mais cartões. Entretanto, como a própria pesquisa mostrou, essa é a realidade de muitos brasileiros, que muitas vezes por falta de organização econômica, contratam diversos serviços bancários e acumulam cartões em suas carteiras mesmo sabendo que não existe necessidade para isso, visto que a opção de aumentar o limite de um cartão é muito mais eficiente do que adquirir um novo.

A recomendação do próprio Serasa é de possuir no máximo dois cartões de crédito de bandeiras diferentes. Se houver a necessidade de ter mais de um, utilize o primeiro para gastos do cotidiano como corridas em carro de aplicativo, compra de roupas e acessórios para renovar seu guarda-roupa e até mesmo compras online como ingressos para cinema. Já o segundo deve ser usado com ainda mais restrição, somente em caso de extrema urgência, como no caso de algum problema que seu carro enfrente e esteja impossibilitando seu funcionamento, alguma despesa médica causada por algum acidente ou uma reforma urgente a ser feita na sua casa. Nesses casos, o segundo cartão deve ser acionado justamente por se tratar de gastos altos e que estavam fora do planejamento.

7. Prefira cartões sem anuidade

A anuidade é uma tarifa cobrada pelo banco ou instituição financeira pela simples existência do cartão de crédito. Ou seja, vamos dizer que conforme o exemplo acima, você adquiriu um segundo cartão para usar somente em casos de emergência. Caso ele possua taxa de anuidade, você irá pagar essa tarifa até mesmo caso não tenha utilizado para uma compra sequer. 

Por isso, se você for adquirir um novo cartão de crédito, dê preferência para aqueles que não possuam taxa de anuidade. Hoje em dia, diversos bancos oferecem opções de cartões sem essa tarifa.

8. Separe contas pessoais de profissionais

Como foi dito acima, o ideal é possuir no máximo dois cartões de crédito. Entretanto, essa dica é voltada para o público tradicional e principalmente, pessoas físicas. Caso você tenha um negócio próprio, como uma pequena empresa ou loja, o ideal é adquirir um cartão de crédito específico para administrar as contas desse empreendimento, separando seus gastos pessoais dos gastos da sua empresa.

Como muitos empreendedores têm utilizado as redes sociais para se promoverem, você provavelmente deve querer aproveitar dessas mídias para criar anúncios e expandir o nome do seu negócio. Entretanto, para fazer isso, redes como Instagram e Facebook pedem o uso do cartão de crédito e obviamente não é uma boa ideia cadastrar para esse fim o mesmo cartão que você utiliza para fins pessoais. A mistura de despesas particulares com profissionais mostra falta de profissionalismo e pode atrapalhar sua rotina, especialmente se seu negócio está dando os primeiros passos e ainda não está devidamente estabelecido.

9. Pague sua fatura sem atrasos

Quem nunca exagerou nos gastos com o cartão de crédito e tomou um susto quando abriu a fatura no aplicativo do banco? Muitas vezes somos tão impactados pela publicidade e a extrema vontade de consumir que passamos do limite e gastamos até aquilo que não temos para atender nossos anseios. Entretanto, como já vimos aqui no texto, essa não é uma boa ideia.

A fatura do seu cartão deve ser paga sempre em dia e esse talvez seja o mantra mais importante de quem possui crédito. Pagar sua fatura após o vencimento leva a cobrança de juros e multas, o que manchará o seu histórico de bom pagador. 

Se você está sem a menor capacidade de pagar o valor total da sua fatura, não é necessariamente o fim do mundo. Para casos como esse, é possível fazer o pagamento mínimo, que é o menor valor que você pode pagar da fatura, para complicar menos a sua vida financeira. Agora, como você deve saber, esse valor faltante não desaparece, pelo contrário, você deve pagá-lo no mês seguinte e com juros. Logo, apesar de ser uma possibilidade para casos extremos, como se você tiver tido um grande imprevisto no mês como alguma despesa médica altíssima ou tiver sido vítima de furto, a opção de pagamento mínimo da fatura deve ser evitada e feita somente caso você tenha a certeza de que conseguirá pagar a próxima fatura integralmente. 

Muitas pessoas acabam não se planejando financeiramente e vão devendo cada vez mais no cartão de crédito. Isso faz com que o nome fique “sujo” e atrapalha ainda mais um indivíduo de seguir com sua vida econômica de maneira promissora. Fazer financiamentos, conseguir empréstimos, abrir contas correntes e outros benefícios ligados ao seu histórico financeiro são barrados caso isso aconteça.

10. Parcele somente quando necessário

Por mais que todos nós sabemos, nem sempre aplicamos esse conselho em nossas vidas financeiras. Mas o fato é: vale muito mais a pena economizar aos poucos para fazer uma compra à vista do que fazer um parcelamento de meses. Como imprevistos podem acontecer, a dica é fazer compras com diversas prestações caso realmente não existir outra opção como no caso de algum produto urgente ou uma promoção relâmpago de algo que você de fato deseja muito.

Portanto, pense duas vezes antes de fazer uma compra em dez ou doze vezes. Caso você realmente queira comprar um novo celular, videogame ou tênis da moda, o ideal é juntar esse dinheiro aos poucos e comprar de uma só vez, à vista. Por mais que demore, você irá tornar seu planejamento financeiro mais saudável e vai evitar complicações no seu orçamento no futuro.

Depois dessas dicas, ficou evidente que o uso do cartão de crédito deve ser feito com muito cuidado e atenção. Além dos riscos de cairmos em golpes, podemos criar dívidas complicadas através do mau uso desse artifício. Portanto, reveja a maneira com a qual você tem usado seu cartão e se questione se é possível reduzir seus gastos ou transferi-los para o pagamento em débito, que já vimos ser mais seguro e controlável do que o crédito.

Como ressaltamos no texto, uma das medidas mais importantes para o bom uso de um cartão de crédito é o planejamento financeiro. Clique aqui e confira os principais tópicos que irão ajudar você a organizar o orçamento da sua família evitando endividamentos e prejuízos.

Fique por dentro das nossas novidades.
Segurança financeira
Baixe o e-book sobre segurança financeira
Planilha financeira
Baixe sua planilha financeira

Mais Lidos

nathalia-arcuri
Educação financeira
7 dicas de como começar a investir com Nathalia Arcuri, do Me Poupe!
como-conseguir-descontos
Educação financeira
Como conseguir descontos e economizar (muito) dinheiro?
sacar sem cartão (1)
Caixa eletrônico
Quais operações podem ser feitas sem o uso do cartão físico?
Recomendados para você

Como pagar seu IPTU nos caixas eletrônicos do Banco24Horas?

Você não precisa pegar fila de banco para pagar o seu IPTU. Conheça a praticidade de quitar esse imposto em um caixa eletrônico do Banco24Horas!

Dinheiro em espécie: como ele chega até você?

Como o dinheiro em espécie é produzido? Conheça com a gente as regras para emissão e o caminho que ele percorre até o seu bolso!

Dinheiro em espécie: e o poder dele na sua conta!

Você sabia que o seu dinheiro em conta bancária ajuda a fortalecer a economia do país? Explicaremos como isso acontece!

Dinheiro em espécie: qual é a sua força no Brasil?

O dinheiro em espécie está com os dias contados? Longe de cair em desuso, o papel-moeda registra crescimento de circulação no Brasil.

Dinheiro em espécie: as vantagens para a economia e sociedade

Você acredita que a utilização do dinheiro impresso vai acabar? Conheça fortes argumentos para a longa permanência do dinheiro impresso em nossas vidas.

Dinheiro em espécie: como surgiu o papel-moeda?

Você sabe como o dinheiro em espécie ganhou força na economia e várias versões pelo mundo? Entenda a evolução desse documento com a gente!

Dinheiro em espécie: vamos conhecê-lo melhor?

O Banco24Horas te convida a acompanhar uma série de artigos sobre a história e evolução dessa forma de pagamento.

Benefícios de uma recarga pré-paga

Que tal conhecer o processo de recarga pré-paga elaborado para os gift cards? Explicamos tudo o que você precisa saber sobre essa compra de créditos!

O que dar de presente: 9 ideias para surpreender

VER TODOS OS CONTEÚDOS

keyboard_arrow_right
Fique por dentro das nossas novidades.
Deixe seu email aqui (fique tranquilo, não fazemos spam)