9 dicas pra negociar dívidas e manter as finanças equilibradas

Confira algumas dicas de como negociar suas dívidas em nosso conteúdo!
Por Equipe do Banco24Horas
27/04/2021
format_align_left 6 minutos de leitura

A organização financeira faz a diferença pra uma vida tranquila, mas nem sempre é fácil ter esse controle, e algumas situações podem até levar você a se endividar. A boa notícia é que existe um caminho simples pra se recuperar de uma situação mais complexa: negociar dívidas, na busca por um novo equilíbrio das finanças.

O que acha de começar a mudar o cenário da sua situação financeira atual? Com algumas boas práticas, é possível se organizar e, ao mesmo tempo, não deixar que as dívidas atrapalhem o seu dia a dia. Quer saber como? Continue a leitura deste artigo pra conferir as nossas dicas pra negociar dívidas!

Quais são as 9 melhores dicas pra negociar dívidas?

O que fazer pra manter as finanças equilibradas? Listamos 9 ideias simples de colocar em prática pra negociar as dívidas e alcançar a liberdade financeira. Anote aí!

1. Faça um balanço da sua situação financeira

A primeira etapa é entender o tamanho do problema. Afinal, um plano pra controlar as dívidas vai variar de acordo com a quantia que deve ser desembolsada. Portanto, coloque no papel todas as informações sobre as obrigações que precisa regularizar, incluindo prazos e valores exatos.

Além disso, é necessário visualizar a situação financeira mensal, ou seja, os seus gastos e ganhos ao longo de um mês. Contemple tudo: de salário e qualquer outra fonte de renda até os gastos com supermercado e contas da casa, como energia e gás. O objetivo é entender exatamente qual é a sua situação e as melhores alternativas para o seu bolso.

2. Some o valor de todas as dívidas

Por mais doloroso que seja visualizar o tamanho do débito, essa é uma ação necessária se você deseja negociar as dívidas. Sendo assim, some tudo o que deve e estude o que vai precisar ser feito pra conseguir a quitação.

Esse número pode até assustar, mas é fundamental pra que você tenha o controle necessário pra todas as outras etapas, já que se trata de um processo lento.

3. Comece pelas dívidas mais caras e pelos maiores juros

Após reunir todas as informações, é hora de definir prioridades. Imagine que a sua dívida total seja de R$8 mil. Isso não significa que os prazos e as condições sejam os mesmos pra todo o montante. Algumas contas podem vencer antes ou ter juros mais altos, por exemplo. No topo da sua lista, portanto, você deve colocar a quitação das dívidas com maiores juros.

Mesmo que o valor não seja tão alto, quanto maior o juro, mais dinheiro você vai perder. A ideia, então, é evitar que uma pequena dívida se torne uma bola de neve e atrapalhe o planejamento. 

Depois desse critério, vem o do valor: quanto mais cara a dívida, mais rápido deve ser o pagamento. Assim, a tendência é que o orçamento pessoal seja menos impactado a cada mês.

4. Pesquise diversas ofertas de pagamento

Renegociar as dívidas é um processo comum entre credores e devedores. Não apenas os valores, mas também as condições e os prazos. 

Após reunir todas as informações sobre a sua situação, é o momento de ir atrás das pessoas e instituições para as quais você está devendo e entender quais são as ofertas de pagamento que elas têm a oferecer. A simples postura de buscar a solução já é vista com bons olhos pelos credores.

5. Faça propostas dentro das suas condições

Isso não significa que todas as ofertas vão ser interessantes pra você. A ideia é conseguir fazer propostas dentro das suas condições. Imagine que você consiga juntar R$400 em dois meses e que esse seja o valor de uma das suas dívidas. Proponha ao credor o pagamento em 60 dias e, em troca, que ele retire o cálculo de juros do valor final, o que vai poupar alguns reais pra você.

6. Priorize os pagamentos à vista e em dinheiro

Uma das muitas vantagens de usar dinheiro é a possibilidade de ganhar descontos. Mesmo quando se trata de uma dívida, poder realizar o pagamento à vista é um atrativo pra quem está sem receber aquele valor. Nessa situação, é natural que até descontos sejam oferecidos. Assim, ao organizar todas as suas informações, analise cada situação pra encontrar oportunidades.

O dinheiro economizado com um desconto a partir do pagamento à vista pode significar a quitação de uma outra dívida ou, quem sabe, um alívio nas suas contas naquele mês. É por isso que é tão importante colocar no papel tudo o que você ganha e o que precisa pagar, facilitando a busca por alguma oportunidade interessante.

7. Leia as letras miúdas nos contratos

Apesar de poucas pessoas darem a devida atenção às letras miúdas nos contratos — qualquer um deles: do celular até um empréstimo —, elas devem fazer parte da análise. 

É nesse conteúdo que muitas das condições vão estar detalhadas. Isso pode ser importante pra evitar uma dor de cabeça inesperada, como o pagamento de multa por mês de atraso, levando a dívida pra fora do seu controle.

8. Sempre pergunte quando tiver dúvidas

Outra questão natural é ter dúvidas em relação aos termos financeiros de um contrato, mas é importante entender que não é nenhuma vergonha não saber tudo sobre o assunto. 

Afinal, muitos desses temas são delicados, e não é todo mundo que conhece a fundo os termos, siglas e conceitos. Sendo assim, ao perceber que não entendeu alguma coisa, pergunte.

É melhor fazer isso antes de assinar o contrato do que se deparar com uma situação que não esperava após a assinatura. O objetivo é garantir que você não tenha nenhuma surpresa negativa, que possa se tornar um problema ainda maior para o orçamento.

9. Construa bons hábitos financeiros

De nada vai adiantar passar por toda essa jornada se, na prática, as velhas formas de agir persistirem. Pra uma mudança realmente duradoura, é preciso construir bons hábitos financeiros, da preocupação com uma reserva de emergência pra lidar com situações excepcionais até o uso consciente do cartão de crédito. Com uma postura mais tranquila, fica mais fácil alcançar as metas.

O mais importante, então, é garantir o aprendizado com os erros do passado, entendendo o que você fez que não foi tão legal e se esforçando pra que a situação não se repita. 

Afinal, por mais que tenha conseguido negociar as dívidas e organizar as contas, o esforço pra isso é significativo, não acha? Com inteligência e cuidado ao tomar decisões financeiras, os riscos de endividamento reduzem consideravelmente.

Um desses bons hábitos que devem ser colocados em prática é a organização, que vai permitir até a criação de um plano pra usar cada vez melhor o seu dinheiro. Pra começar esse trabalho, o que acha de entender por que a planilha de controle de gastos é indispensável?

Fique por dentro das nossas novidades.
Segurança financeira
Baixe o e-book sobre segurança financeira
Planilha financeira
Baixe sua planilha financeira

Mais Lidos

nathalia-arcuri
Educação financeira
7 dicas de como começar a investir com Nathalia Arcuri, do Me Poupe!
como-conseguir-descontos
Educação financeira
Como conseguir descontos e economizar (muito) dinheiro?
sacar sem cartão (1)
Caixa eletrônico
Quais operações podem ser feitas sem o uso do cartão físico?
Recomendados para você

É possível fazer saque no cartão de crédito? A gente te conta aqui

Saque no cartão de crédito: veja as principais informações pra saber como fazer essa operação no dia a dia.

Presente para dia dos pais: 6 ideias baratinhas pra acertar gastando pouco!

Ainda não comprou o presente de Dia dos Pais? Sem problemas, preparamos um artigo com 6 dicas pra você acertar em cheio na hora de presentear o seu pai!

O que fazer nas férias? Veja dicas pra se divertir em casa com a família!

Aquela folga tão esperada está chegando e você não sabe o que fazer nas férias? A gente dá algumas dicas neste artigo!

Índices econômicos: quais são os principais e como eles influenciam sua vida financeira?

Você sabe quais são os principais índices econômicos e os motivos pra ficar de olho neles? Confira em nosso conteúdo!

Tudo que você precisa saber sobre formação de preço

Você sente que o negócio não consegue um retorno proporcional ao esforço que exige? Pode ser uma falha de formação de preço. Confira!

Ainda vale a pena andar com dinheiro na carteira? Confira!

Você tem o costume de andar com dinheiro na carteira? Saiba que usar notas e moedas pra compras e pagamentos tem vantagens. Saiba mais!

O que é cadastro positivo? Entenda aqui e agora!

Um nome sujo é aquele que tem dívidas. Mas você sabe o que é o cadastro positivo? Explicamos tudo neste artigo!

Veja como fazer festa junina gastando pouco pra aproveitar com a família

Você sabe como fazer festa junina gastando pouco? Pra ver como aproveitar a data mesmo em casa e curtir com a família, pegue as boas dicas do nosso blog!

Como economizar no presente do Dia dos Namorados?

Economizar no presente do Dia dos Namorados é importante pra não comprometer o orçamento doméstico. Neste artigo te mostramos como!

VER TODOS OS CONTEÚDOS

keyboard_arrow_right
Fique por dentro das nossas novidades.
Deixe seu email aqui (fique tranquilo, não fazemos spam)
Téo ChatBot