O que é fintech? Tudo o que você precisa saber sobre o tema!

Contaram pra você que as fintechs eram inimigas dos bancos? Entenda!
Por Equipe do Banco24Horas
23/04/2021
format_align_left 4 minutos de leitura

Mesmo que você ainda não saiba exatamente o que é fintech, já deve ter percebido que o termo está em alta. E neste post, vamos te explicar tudo o que precisa saber sobre o assunto.

Já que vamos falar muito sobre inovação, vale lembrar que ela sempre foi bem-vinda no setor financeiro. Por isso, vemos iniciativas desse tipo como oportunidades para a gente seguir fortalecendo a integração físico-digital e facilitar cada vez mais o seu acesso ao dinheiro.

Quer saber o que temos pra te mostrar sobre fintech? Então leia este conteúdo focado no tema!

O que é uma fintech?

Já vamos começar descomplicando. A melhor forma de fazer isso é traduzir o termo fintech, que nasceu da união de duas palavras em inglês (financial e technology), com o significado de tecnologia financeira — o que já dá uma boa clareada, ou seja, estamos falando de empresas que têm a tecnologia financeira como atividade-chave

As fintechs podem oferecer conta digital, empréstimos, cartão de crédito, meios de pagamento e seguros, por exemplo, e é comum que entreguem produtos e serviços por meio de aplicativos.

A questão é que, como a gente comentou desde o início, a tecnologia já tem esse status de importância no setor financeiro faz muito tempo. Então, o que podemos falar dessas empresas?

Um ponto interessante de observar é que as fintechs usam a tecnologia como uma ferramenta pra aprimorar o modelo de negócios (a forma como a empresa executa e entrega os seus serviços), com o claro objetivo de fazer com que a marca seja valorizada pelo cliente.

Elas também trabalham muito focadas na atividade-chave, por isso, precisam contar com recursos de apoio. Por exemplo, pra oferecer saques aos seus clientes, necessitam do suporte de estrutura física, como a do Banco24Horas — uma ação conjunta que gera integração físico-digital

Qual a diferença entre banco e fintech?

O primeiro e mais marcante ponto de diferenciação entre esses dois modelos é o portfólio de serviços. Especialmente nos estágios iniciais, as fintechs oferecem apenas um serviço ou poucos deles, enquanto os bancos têm um “cardápio” muito mais variado. 

É difícil imaginar um banco que não tenha um cartão de crédito pra oferecer, que não possa fazer empréstimos ou não aceite transferências, mas as fintechs atuam mais focadas em produtos específicos e, mesmo que variem na oferta, não têm como operar com todos eles.

Isso não caracteriza uma oposição entre essas instituições, pois muitas fintechs operam “incubadas” em grandes bancos, que as têm como parceiras. Nesses casos, é comum que elas usem informações e contem com a experiência dos gestores das instituições pra elaborar novas soluções pra alguns dos problemas de rotina, que ainda não foram completamente solucionados, ou não adotaram plenamente a economia digital.

Dá pra dizer que as fintechs podem atuar na busca por soluções de problemas que não são o foco de grandes bancos, agindo de maneira complementar. O ecossistema de inovação que se cria entre elas e as instituições financeiras favorece pontos como:

  • personalização de serviços;

  • ampliação das redes de atendimento;

  • integração de soluções físico-digitais.

Quando as fintechs surgiram?

Dá pra encontrar características de uma fintech em muitos empreendimentos, desde que o setor começou o processo de digitalização. Aliás, as instituições financeiras foram pioneiras nisso. Pergunte pra qualquer vovô sobre a primeira notícia que ele teve de um computador e, provavelmente, ele vai falar de um banco. 

Quanto às fintechs, o movimento marcante surgiu com a crise financeira de 2008. Esse período foi abundante em problemas financeiros no mundo todo.

Isso não significa que as fintechs fossem uma solução única e milagrosa, mas que o ambiente era ideal. As pessoas estavam mais abertas pra mudar e se livrar das dificuldades. A grande contribuição veio, dentre outros fatores, da agilidade e flexibilidade que esse tipo de empresa oferece, inclusive, para a movimentação da economia.

Quais são os principais tipos de fintech?

A gente já deu alguns exemplos de diferentes tipos de fintech, mas chegou a hora de detalhar isso pra você. Podemos dividir essas empresas nos setores de:

  • pagamentos: oferecem diferentes e variadas e gestão de cobrança;

  • empréstimos: ajudam em renegociação de dívidas, pequenos financiamentos e outras operações de crédito, mas estando ligadas a algum banco autorizado pelo Banco Central;

  • gestão financeira: suportam o controle de despesas e a programação de um ou, em alguns casos, de uma empresa;

  • vaquinha virtual: captam recursos pra causas e objetivos diversos;

  • investimentos: oferecem ajuda ou de diferentes modos;

  • segurança financeira: desenvolvem soluções pra evitar fraudes, fazer auditorias e proteger dados;

  • seguros: trabalham com soluções diversas de cotação e contratação de seguros.

Quais são as diferenças entre fintechs e startups?

Esses dois tipos de empresa também têm muitas coisas em comum. A principal diferença é que as startups podem atuar em qualquer setor, enquanto as fintechs operam exclusivamente no mercado financeiro.

Muitas startups são bastante conhecidas, podem operar durante algum tempo no mercado, mas não necessariamente com rentabilidade. Você pode se surpreender, mas é o caso da Uber, por exemplo.

Apesar de ter uma operação global e lucrativa, ela ainda está em estágio de desenvolvimento, consumindo o lucro que consegue com a operação em novos investimentos. Pra fazer isso, ela precisa captar recursos de investidores, que estão interessados em obter ganhos de longo prazo.

Existem startups desenvolvendo satélites, carros que usam energia renovável e até mesmo espaçonaves, mas há várias que oferecem produtos de uso cotidiano, como colchões e artigos de moda.

Nesse caso, a inovação costuma estar no atendimento, no canal usado pra venda e na estrutura do negócio. Por exemplo, com a pandemia, ganharam destaque alguns mercados com funcionamento 24 horas por dia e sem ninguém pra atender.

Ficou claro o que é fintech? Continue acompanhando nossas postagens pra saber mais sobre mundo das finanças, controle de orçamento pessoal, serviços bancários e facilidades pra sua vida. Falando nisso, você já visitou nossas redes sociais? Bora navegar por lá!

Estamos no Facebook, no Instagram, no Twitter e no YouTube. Temos muito conteúdo pra você, é só nos seguir!

tags: Inovação
Fique por dentro das nossas novidades.
Segurança financeira
Baixe o e-book sobre segurança financeira
Planilha financeira
Baixe sua planilha financeira

Mais Lidos

nathalia-arcuri
Educação financeira
7 dicas de como começar a investir com Nathalia Arcuri, do Me Poupe!
como-conseguir-descontos
Educação financeira
Como conseguir descontos e economizar (muito) dinheiro?
sacar sem cartão (1)
Caixa eletrônico
Quais operações podem ser feitas sem o uso do cartão físico?
Recomendados para você

5 vantagens do Saque Digital que você precisa conhecer

Listamos aqui os principais benefícios da funcionalidade, que está disponível em todos os caixas eletrônicos do Banco24Horas, de norte a sul do Brasil.

Xô, crise! 6 dicas pra vender mesmo com a loja fechada

Vender na pandemia pode ser complicado, mas temos várias dicas pra ajudar você nesse período. Não perca!

6 filmes sobre empreendedorismo que vão te ajudar nos negócios

Os filmes sobre empreendedorismo também podem ser ótimas fontes de conhecimento e inspiração, sabia? Confira a lista com 6 grandes longas que vão te motivar.

Open banking: o que é, como funciona, benefícios e mais

O open banking vai mudar o mercado financeiro e trazer vantagens ao consumidor. Contamos tudo pra você aqui!

Conversa com Ana Fontes, da RME: o que é empreendedorismo social?

Para falar sobre empreendedorismo social e a relação com o empoderamento das mulheres, batemos um papo com Ana Fontes, da Rede Mulher Empreendedora.

Cash in: conheça as vantagens e comodidades para o consumidor

Já conhece o cash in? Contamos, aqui, as diversas vantagens dessa funcionalidade. Confira em nosso conteúdo!

Conheça as 6 principais etapas de produção do dinheiro

O processo de impressão é uma aula de sofisticação e segurança. Veja os 6 passos do caminho de produção do dinheiro!

Saiba como o Banco24Horas movimenta a economia do nosso país

Você sabia que o Banco24Horas aposta em algumas práticas importantes pra movimentar a economia? Leia o post!

VER TODOS OS CONTEÚDOS

keyboard_arrow_right
Fique por dentro das nossas novidades.
Deixe seu email aqui (fique tranquilo, não fazemos spam)
Téo ChatBot