Guia da renda extra: venha conosco conhecer as melhores práticas

Sabia que a renda extra pode mudar sua vida financeira de muitas formas?
Por Equipe do Banco24Horas
09/12/2020
format_align_left 5 minutos de leitura

Já pensou em ter uma renda extra e como ela poderia complementar o seu salário, ajudando diretamente na sua organização financeira? Pois saiba que essa é uma realidade presente na vida de muitos brasileiros. Não é pra menos que um levantamento do SPC Brasil identificou que 64% da população busca opções alternativas de fazer dinheiro pra dar conta das despesas que acumulam no dia a dia.

Porém, a verdade é que não basta conseguir um dinheiro a mais na hora de resolver as dificuldades e os problemas do seu orçamento. É preciso diversificar as formas de ganhá-lo e, acima de tudo, aprender a gerir a renda. Por essa razão, criamos este post completo, que vai facilitar a sua relação com o assunto. Vamos lá?

O que é a renda extra?

A renda extra, como o nome já dá a entender, se trata de um dinheiro que você ganha ao longo do mês e serve pra complementar o seu orçamento e ter uma maior liberdade financeira, podendo ser utilizado pra pagar contas, cobrir despesas diárias, fazer investimentos e por aí vai.

A questão é que ele não é fruto do seu emprego regular — que pode ser CLT, autônomo ou mesmo concursado. Logo, ele não tem as mesmas garantias da sua renda fixa, como uma data específica pra recebê-lo nem mesmo um valor pré-definido. Na verdade, ele varia constantemente de acordo com uma série de fatores, como:

  • o tipo de atividade que você faz no seu horário livre;

  • a quantidade de tempo disponível pra se dedicar a trabalhos extras;

  • o volume de trabalho a cada 30 dias;

  • o custo que é cobrado pelo seu serviço;

  • a existência de possíveis parcerias e indicações de serviço;

  • a criação de um portfólio de projetos e trabalhos anteriores.

O que não se enquadra como renda extra?

Embora muitas coisas se encaixem como renda extra, há outras que não. Por isso, é importante saber distingui-las pra evitar confusões que compliquem ainda mais as suas finanças.

Por exemplo, uma bonificação no seu trabalho, uma promoção de cargo, a participação nos lucros da empresa — quando a organização oferece isso como benefício aos colaboradores —, a venda de algum bem material ou mesmo um ganho em um sorteio/promoção não se tratam de renda extra.

O motivo é simples: o dinheiro conquistado dessas formas é pontual, acontecendo em ocasiões específicas e/ou com longos intervalos de tempo entre um e outro. Portanto, não dá pra contar com ele pra organizar o seu orçamento e tirá-lo do vermelho.

Já a renda extra — por mais que seja variável e influenciada por "N" razões — é algo que ocorre com regularidade, o que lhe permite planejar e traçar estratégias de como aquele dinheiro pode trazer equilíbrio financeiro pra você.

Por que ter uma renda extra é importante?

Há pouco, esclarecemos o que pode ou não ser considerado uma renda extra. Agora, vamos tratar de um ponto crucial: por que ter esse dinheiro a mais no mês faz a diferença na sua vida financeira. Confira!

Atingir objetivos e metas

Você tem objetivos e metas que deseja alcançar, como quitar o financiamento da sua casa, mudar de cidade e/ou estado, pagar adiantadas as mensalidades da escola dos filhos, e na construção de um patrimônio, comprar um carro novo, começar um negócio próprio ou fazer um investimento em um terreno?

Pois a renda extra pode ajudá-lo nisso e o melhor: sem que seja necessário mexer no seu salário. Ela ainda evita que você dependa das linhas de crédito pra conseguir dar um passo a mais na realização dos seus sonhos.

Ajudar a pagar as contas

Você perdeu o controle da sua renda fixa e agora está fazendo malabarismos pra quitar as contas que não param de chegar e evitar mais dívidas do que as que já tem? Então saiba que a renda extra pode ser a solução pra resolver o problema.

Isso porque basta você utilizá-la pra zerar os débitos pendentes com os cobradores e negociar aqueles que já foram protestados e/ou registrados nos órgãos de proteção ao crédito. Dessa forma, você consegue se ver livre do estresse e da preocupação que acompanham um orçamento no vermelho.

Investir em educação

A renda extra pode ser o caminho pra você retomar os estudos e investir na sua formação. Afinal, muitas pessoas têm esse desejo, mas não o realizam por não terem como arcar com o custo de um curso só com o salário que recebem — ainda mais se for uma graduação que pode durar de dois a seis anos.

Vale lembrar que essa é a maneira mais eficiente de renovar o seu currículo, adquirir novas competências profissionais e, inclusive, estar apto a atuar em ramos que exigem diploma. Sem contar que ao ter ensino superior você tem como participar de diversos concursos públicos voltados apenas a graduados.

Ajudar a família

A renda extra pode não só impulsionar novos hábitos financeiros e uma economia compartilhada em toda a família, mas também, acima de tudo, servir como catalisador de mudanças para as pessoas que mais importam na sua vida.

Esse dinheiro pode se converter no intercâmbio que um sobrinho deseja fazer, na realização de um procedimento estético que o seu irmão sonha em realizar e ser o responsável por permitir a matrícula do seu filho na faculdade que é referência na área em que ele escolheu se formar. Ou seja, a renda extra é capaz de abrir as portas pra um futuro mais promissor.

Ter uma reserva financeira

Por último, mas não menos importante, você tem a chance de ter uma reserva financeira — algo que é essencial pra uma vida financeira equilibrada, mas que muita gente ainda comete o erro de ignorar ou de adiar infinitamente.

Basta ter em mente o seguinte: quando você não poupa e vive com a renda comprometida, todo e qualquer imprevisto se torna uma dor de cabeça. Por exemplo, uma batida de carro, um celular com defeito, uma multa de trânsito, perda de documentos etc.

Isso porque, pra arcar com esses gastos, você tem que recorrer ao cartão de crédito, ao cheque especial e, em casos mais graves, a empréstimos. Ou seja, soluções que até podem resolver o problema momentaneamente, mas que têm um grande potencial de se tornarem dívidas no futuro, se convertendo em uma verdadeira bola de neve.

Sem mencionar, é claro, que essa reserva pode ser muito útil caso você decida sair do seu emprego, seja demitido ou então resolva dedicar a sua carreira a empreender. Ela servirá como o seu sustento nessa fase de transição cheia de mudanças, novidades e desafios.

O que posso fazer pra ter uma renda extra?

Explicado o que é uma renda extra e como ela pode beneficiar as suas finanças pessoais, que tal falarmos sobre o que fazer pra conquistá-la? Afinal, há diversas atividades com as quais é possível trabalhar, inclusive, no formato remoto — quando você realiza suas tarefas e funções de casa, precisando apenas estar conectado à internet. Ficou curioso em saber mais? Então confira algumas dessas possibilidades!

Procurar um trabalho freelancer

Uma primeira sugestão é procurar um trabalho freelancer que você possa assumir conforme o seu tempo disponível e as suas necessidades de ganho. O bom é que, com o avanço da tecnologia e da internet, não faltam opções pra quem está interessado em atuar sem sair de casa, viu?

Você pode ser produtor de conteúdo pra alimentar blogs e sites, gerenciar redes sociais de lojas e empresas, realizar traduções de vídeos e textos, fazer revisão de material acadêmico que será apresentado e defendido em bancas de graduação e pós-graduação e muito mais.

Apostar no Faça Você Mesmo

Se você tem o perfil criativo e gosta de trabalhos manuais, pode investir no Faça Você Mesmo (o popular DIY) pra ganhar dinheiro, viu? Isso porque essa tendência se tornou bastante popular na internet e já ganhou alguns mercados tradicionais, como o do paisagismo e do design de interiores, por propor soluções simples, criativas e econômicas pra personalizar as residências.

Você pode produzir diversos itens de decoração pra vender presencialmente e online — por redes sociais ou loja virtual —, como quadros, vasos, porta-retratos, luminárias etc. Outra sugestão é a reforma de móveis com troca de peças, nova pintura, conserto de defeitos e reutilização de materiais antigos como novas peças de mobiliário.

Trabalhar com vendas

Uma terceira dica pra obter renda extra é trabalhar com vendas — e aqui é possível incluir inúmeras coisas. Você pode montar um brechó online e estimular as pessoas a terem uma economia digital ao comprar novas peças ou então criar uma loja virtual pra vender livros, CDs, DVDs e outros produtos que não usa mais e estão em bom estado.

Também dá pra comprar acessórios e itens de decoração e revendê-los na internet ou criar um perfil nas redes sociais pra comercializar mudas de plantas. Resumindo: as opções não acabam e só requerem uma pitada de criatividade!

Modelar pra publicações e anúncios online

Se você já reparou nos perfis de lojas que vendem roupas, acessórios, calçados e afins, já deve ter notado que é comum aparecer um ou mais modelos usando esses produtos em postagens, anúncios, vídeos e stories que elas publicam — e isso acontece tanto nas grandes empresas quanto naquelas marcas pequenas da sua região.

Em muitos casos, elas contratam não só modelos profissionais, como também amadores que representam uma maior diversidade de nichos de mercado. Portanto, dá pra explorar essa atividade e ganhar diárias pra promover e fazer publicidade desses estabelecimentos, especialmente quando você já conta com um bom número de seguidores no Instagram, TikTok, Twitter, Facebook etc.

Fazer sobremesas, lanches e refeições

Se você cozinha e gosta de criar diferentes pratos, tem a chance de investir na venda de lanches, sobremesas e refeições. O interessante é que dá pra explorar esse trabalho de diferentes formas. Por exemplo, fazendo marmitas pra colegas de trabalho, clientes das redes sociais, eventos comemorativos e aplicativos de delivery.

Além disso, você tem a opção de explorar nichos específicos de mercado — como pessoas com intolerâncias e restrições alimentares — que buscam por uma alimentação diferenciada e um atendimento mais personalizado. Ou seja, é a oportunidade de fidelizar um bom público.

Produzir ensaios fotográficos

A produção de ensaios fotográficos também pode ser uma alternativa pra ter renda extra. Isso porque, independentemente do tipo de evento, os registros dele são uma parte essencial tanto pra quem o idealiza quanto pra quem participa dele.

Portanto, se você tem afinidade com o ramo da fotografia, pode unir o útil ao agradável e atuar com a cobertura de cerimônias de casamentos, de festivais (culturais, de música e artísticos), shows e festas noturnas, de formaturas, de aniversários, batizados entre muitas outras possibilidades.

Dar aulas particulares

Uma alternativa é dar aulas particulares de algo que você domina e tem um vasto conhecimento. Por exemplo, você pode auxiliar alguns alunos a aprender a tocar um instrumento, dar reforço escolar pra uma ou mais matérias, ensinar e praticar a conversação em uma língua estrangeira (inglês, espanhol, francês), ajudar em treinos esportivos de um ou mais esportes etc.

O interessante é que as aulas têm a possibilidade de serem dadas tanto presencialmente quanto virtualmente. Portanto, não é obrigatório ter um espaço físico preparado e adaptado pra receber estudantes. Ao contrário, dá pra elas estudarem a distância se for preciso.

Fazer edição de vídeos 

Se você é bom com edição de vídeos, pode tornar essa atividade a sua fonte de renda extra. Afinal, há uma clientela bem diversa pra esse serviço. Começando pelas agências publicitárias que costumam contratar editores terceirizados e freelancers pra atuar em projetos fixos e sazonais dos clientes delas.

Também há a opção de atuar com a produção de material escolar/acadêmico pra escolas e faculdades que atuam no ramo da educação a distância e utilizam em peso conteúdo audiovisual (aulas, palestras, conferências, seminários etc.). Você ainda pode ir além editando vídeos para o YouTube, sites e blogs de pessoas físicas e jurídicas que trabalham com a exposição ou a venda de produtos na internet.

Promover atividades e passeios turísticos

Outra opção interessante é promover atividades e passeios turísticos na sua cidade com foco nos visitantes, como já é de se imaginar, e divulgá-los em sites voltados pra esse fim, como o Airbnb ou o Couchsurfing.

Por exemplo, você pode criar atividades diferenciadas, como oficinas de cozinha pra quem quer conhecer e aprender a fazer pratos típicos da sua região, aulas de esportes na natureza, sessão de fotos em locais inusitados etc.

Já em relação aos passeios, dá pra montar roteiros que incluem trilhas em parques, circuitos gastronômicos, tour de bicicleta por atrações ao ar livre, visitas guiadas a antigas construções da cidade e caminhada nos centros culturais e artísticos locais.

Ser motorista de aplicativo

Além do que já foi dito, também é uma boa opção se tornar um motorista de aplicativos, como Uber, Cabify e 99. Afinal de contas, você tem autonomia pra escolher os dias e horários em que realizará corridas, podendo trabalhar, por exemplo, nos percursos de ida e volta do emprego, horário do almoço, fins de semana, feriados e dias de eventos na sua cidade.

Sem mencionar, é claro, que há a possibilidade de diversificar o tipo de corrida que você faz, já que alguns desses apps contam com a alternativa de delivery de comida, itens pessoais, documentos, arquivos de escritório e muito mais.

Como fazer uma boa gestão da renda extra?

Você deve estar se perguntando:

Pensando isso, montamos um passo a passo com itens que vão ajudar nessa missão. Anote as dicas!

Conheça sua realidade financeira

O primeiro deles é conhecer a sua realidade financeira. Isso significa fazer um levantamento de todas as suas despesas, contas e compromissos ao longo do mês. Isso porque se você não sabe com o que gasta nem o que está comprometendo a sua renda, fica difícil ter uma relação saudável e produtiva com o dinheiro. Portanto, siga o exemplo da lista abaixo:

Gastos com valores fixos:

  • taxa de condomínio;

  • serviço de internet;

  • planos de saúde e odontológico;

  • educação (mensalidade da escola e/ou faculdade).

Gastos com valores variáveis:

  • contas domésticas (água e luz);

  • recarga de celular pré-pago;

  • serviços de streaming de música, séries e filmes;

  • prestações de carnê, crediário e cartão de crédito;

  • lazer (passeios, programas, viagens etc.)

  • farmácia (medicamentos, cosméticos e produtos de saúde)

  • alimentação (compras semanais, quinzenais ou mensais);

  • transporte (combustível, táxi, passagem de ônibus, metrô e/ou trem).

Feito isso, você tem a oportunidade de identificar não só as despesas que mais pesam no seu bolso, mas também aquelas que não são essenciais, que ocorrem por impulso e que diminuem o seu crédito na praça. Ou seja, é o momento de cortar o que é supérfluo, rever gastos que podem ser reduzidos e optar por alternativas pra economizar dinheiro.

Estabeleça um orçamento para a sua renda extra

Concluído o passo anterior, você deve somar o montante total das suas despesas e analisar o quanto ele afeta a sua renda fixa — aquela que vem do seu emprego. Por exemplo, vamos supor que você gasta por mês, em média, cerca de R$ 2.250,00 com as suas despesas e tem um salário líquido de R$ 2.500,00.

Isso significa que 90% da sua renda está comprometida, o que é um percentual muito alto e te deixa com um valor muito pequeno pra poupar, pagar dívidas, investir, adquirir um bem material ou realizar alguma meta de vida a curto e médio prazo.

Portanto, você deve estabelecer o quanto precisa pra alcançar os seus objetivos. Se é R$ 1.000,00 e você já tem R$ 250,00 que sobram do salário, então ficam faltando R$ 750,00. Logo, essa é a quantia que você deve obter de renda extra. Compreendido?

Controle entradas e saídas

Você reestruturou suas despesas e já tem definido o orçamento mensal que precisa, porém, não acaba aí. É muito importante que você mantenha um controle sobre as suas entradas e saídas de dinheiro. Ou seja, aquilo que é recebido (de renda fixa ou renda extra) e o que é gasto ao longo do mês.

O motivo é que muita gente acaba se deixando levar pela falsa percepção de dinheiro sobrando por conta da renda extra e aumenta as despesas que tem ou, ainda pior, começa a parcelar contas que podem pesar nos próximos meses.

Por isso, é crucial ser consciente quanto ao esforço e ao trabalho empregados pra conseguir esse rendimento a mais e entender que esse valor não é destinado pra gastar e dar asas ao consumismo sem fim. Ao contrário, ele servirá pra trazer estabilidade financeira e investir no seu futuro.

Saiba como guardá-lo e fazê-lo render

Pra concluir, é necessário que você saiba onde guardar esse dinheiro extra, de modo que ele possa render ainda mais. Hoje, são muitas as instituições financeiras que oferecem a alternativa de investir a sua renda com retirada em modalidades de saque a qualquer momento ou, então, em épocas programadas (em meses ou anos). O ideal é pesquisar bastante sobre as diferentes opções: assim, fica bem fácil de encontrar o plano mais lucrativo para aplicar o seu montante.

Você viu aqui que a renda extra pode organizar a sua vida financeira e até mesmo ajudá-lo na conquista de muitos objetivos — tanto pessoais quanto profissionais —, não é mesmo? Por isso, é uma boa ideia investir em diferentes jeitos de dar uma melhorada nos seus ganhos mensais.

Ah, e aí vai mais um lembrete: não deixe de fazer uma gestão eficiente do dinheiro, já que a ideia é que ele trabalhe pra você, combinado? Inspire-se com as nossas sugestões e tire o melhor proveito possível!

E se gostou do assunto, já sabe: basta assinar a nossa newsletter pra receber mais dicas práticas e valiosas sobre como otimizar o uso do dinheiro no seu dia a dia!

Fique por dentro das nossas novidades.

Mais Lidos

como tirar dinheiro do caixa eletronico de graça
Caixa eletrônico
Afinal, como tirar dinheiro do caixa eletrônico de graça?
vantagens de usar dinheiro
Educação financeira
4 vantagens de usar dinheiro pra pagar as compras
Recomendados para você

Tudo que você precisa saber sobre orçamento pessoal em um só lugar!

Controlar as finanças é mais fácil do que você imagina: veja o que é preciso pra fazer um orçamento pessoal e como torná-lo muito eficiente!

Como definir e cumprir suas resoluções de ano novo? Descubra aqui!

É hora de se motivar, encontrar perspectivas e fontes de entusiasmo. Vamos te ajudar com isso. Confira!

Afinal, como funciona o boleto bancário?

O que é um boleto bancário? Quais campos que ele contém? E a vantagem em usar essa forma de pagamento? Tudo isso, você descobre no post!

Você sabe como é produzido o dinheiro? Entenda a fundo todo o processo!

Neste post, fique por dentro de como o nosso dinheiro é produzido. Conheça as normas, quem imprime, como é testado e muito mais!

Pensando no que fazer com o 13º salário? Temos 6 dicas pra você!

Chega de dúvida do que fazer com o seu 13º salário! Confira agora mesmo como aproveitar da melhor forma esse dinheiro extra!

Entenda a diferença entre conta corrente, poupança e conta de pagamento

Tem dúvidas sobre as características e funções das contas corrente, poupança e de pagamento? Aqui, nós te mostramos quais são!

Procurando dicas para aproveitar a Black Friday? Nós temos!

A Black Friday está chegando e você não sabe como economizar e evitar ofertas enganosas? Então veja agora mesmo as nossas dicas para evitar esses problemas!

Como mobiliar um apartamento pequeno gastando pouco? Veja 6 dicas!

Conheça dicas de como mobiliar um apartamento pequeno pra ter um ambiente funcional e charmoso. É só ver o que a gente preparou sobre o assunto!

VER TODOS OS CONTEÚDOS

keyboard_arrow_right
Fique por dentro das nossas novidades.
Deixe seu email aqui (fique tranquilo, não fazemos spam)
Téo ChatBot